Quem parte ao desconhecido para um novo destino, põe o seu cérebro em esforço, novas culturas, cheiros, sabores, pessoas, animais e paisagens fazem com que os 5 sentidos trabalhem intensamente para apreender as novas sensações, entretanto a nível celular inicia-se um processo de novas ligações nervosas entre os neurónios, este processo complexo é idêntico ao da aprendizagem de qualquer conhecimento intelectual.

 

Mosteiro no Butão

  

 

Este desenvolvimento dá-nos igualmente a sensação de que o tempo passa mais devagar ao contrário de uma vida de rotina. Quem viaja provavelmente já teve a sensação de que ao chegar a casa parece que esteve fora durante uma eternidade, quando por vezes apenas passou uma semana.

Esta investigação cientifica do Departamento de Psicologia e Ciências Cerebrais da Universidade de Indiana nos Estados Unidos e publicada no Journal of Experimental Social Psychology concluiu também que as ideias mais criativas nascem de quem mais viaja.

 

Quanto mais longinguo e desconhecido for o destino maior será a probabilidade de aumentar o Coeficiente de Inteligência. Os fatores potenciadores são:

  • Língua desconhecida;
  • Gastronomia diferente;
  • Mudança de temperatura;
  • Paisagens exóticas.

Resumindo, países noutro continente, com outro estilo de vida, com idioma que ignoramos, povos de raça diferente, são um desafio ao nosso cérebro e uma excelente forma de enriquecimento de vida.

publicado por Admin às 20:08